Conteúdo Principal

Uma habilidade que perpassa décadas

Cesta13
14/09/2018
Educação e Cultura

Uma habilidade que perpassa décadas


Resumo: São mais de 50 anos em que o senhor Waldomiro Papke, morador do Bairro Floresta, vale-se de cipós, vimes e bambus para montar cestas de variados tamanhos. Ele não usa nenhum material industrializado. Com varas de cipós, uma faca e as mãos seu Waldomiro monta peças que se aproximam da perfeição.


São mais de 50 anos em que o senhor Waldomiro Papke, morador do Bairro Floresta, vale-se de cipós, vimes e bambus para montar cestas de variados tamanhos. Ele não usa nenhum material industrializado. Com varas de cipós, uma faca e as mãos seu Waldomiro monta peças que se aproximam da perfeição.

E essa habilidade e/ou talento foi apresentada em mais uma edição da série Artífices e Arteiros da Casa de Cultura Joaneta. Na tarde dessa quinta-feira, 13, o senhor Waldomiro, dentro de sua generosidade e simplicidade foi professor. De voz baixa e serena, falando em alemão, ele mostrou sua técnica para alunos do quarto ano da Escola Santa Joana Francisca. Montou uma cesta a partir da base, passando pelas paredes e terminou com a alça. Aplausos! Waldomiro contou que aprendeu a técnica com vizinhos de seus pais. Fazer cestas acabou sendo, ele é agricultor, uma importante fonte de renda a mais. “Chegava a vender 20 cestas num dia na tenda que montávamos na BR-116 aos finais de semana”, salienta. Hoje em dia esses números são outros. Além de vender bem menos há ainda outras dificuldades como a matéria-prima, cada vez mais rara, o avançar da idade de seu Waldomiro e a própria concorrência com outras variáveis de embalagens, muitas vezes mais baratas. O valor das cestas está atribulado ao volume de material que Waldomiro precisa para a confecção. Os preços variam de R$ 15,00 a R$ 40,00.

A atividade da Casa de Cultura de Joaneta chamou a atenção do casal Gianfranco Baraccani e Adriana Caldas. Eles vieram conhecer seu Waldomiro e sua habilidade. “Somos de Porto Alegre. Agora moramos em Santa Maria do Herval e tudo que é nativo nos chama atenção. Gostamos de estar aprendendo sempre”, explica Gianfranco. Ele confeccionou uma cesta com a orientação de Waldomiro. O “professor” aprovou seu aluno.

As atividades da Casa de Cultura Joaneta, coordenadas pela professora Patrícia Rosina Stoffel Hansen, terão sequência em outubro com a Roda de Memória com a Família Schmitt no dia 11.

 


Fonte: Assessoria de Imprensa

OUTRAS NOTÍCIAS
22-03-2019

Escolas fazem suas homenagens pelos 27 anos de Picada Café

Hora cívica com homenagens. No município que tem uma educação de excelência as escolas fizeram um momento de lembrar o a...

VER NOTÍCIA
21-03-2019

Futsal 1ª Divisão começa dia 17 de abril

Em congresso técnico na noite de ontem, 20, os dirigentes das equipes e a Seção de Desporto Municipal acertaram detalhes...

VER NOTÍCIA
20-03-2019

Reunião sobre asfalto no Bairro Esperança

Os moradores da Rua Carlos Utzig do trecho sem pavimentação asfáltica estão convidados para uma reunião no dia 27 de mar...

VER NOTÍCIA
19-03-2019

Picada Café discute o direito à saúde pública na conferência de municipal de saúde

É no próximo dia 28, a partir das 13 horas, na Câmara Municipal de Vereadores, a oitava Conferência Municipal de Saúde d...

VER NOTÍCIA
18-03-2019

Pôr do Sol retoma atividades

O projeto Pôr do Sol retomou as suas atividades na quinta-feira, 14, no segundo piso da Sociedade Aliança, o local já co...

VER NOTÍCIA
18-03-2019

Neguinho e João são os primeiros campeões do Circuito de Pênaltis

José Paulo da Silva, o Neguinho, e João Trierweiler foram os campeões da primeira etapa do Circuito Municipal de Pênalti...

VER NOTÍCIA